PSD já começou a preparar as próximas eleições autárquicas no distrito de Santarém

PSD já começou a preparar as próximas eleições autárquicas no distrito de Santarém

09/04/2018

Decorreram no passado sábado, as Jornadas Distritais de Formação Autárquica, no Cartaxo, no Auditório da Quinta das Pratas.

O Programa, vocacionado para Autarcas do PSD e independentes que integraram as Listas do PSD às Eleições Autárquicas, contou com a participação do Presidente da Distrital do PSD de Santarém, Nuno Serra, que deu as boas vindas aos participantes, deixando ideias chave para o futuro da nossa região, alicerçadas na inovação, na descentralização, e na vontade de fazer melhor e de forma diferente, e destacando a importância destas iniciativas na preparação atempada de candidaturas mais fortes, coesas e agregadoras.

O primeiro painel da manhã, de carácter mais técnico, relacionado com Políticas e Legislação nas Juntas de Freguesia, teve como oradores, Pedro Oliveira Pinto, Secretário-geral dos ASD e Jorge Gaspar, Vereador na CM do Cartaxo, e contou com Isaura Morais como Moderadora.

Intervindo no Painel seguinte, Álvaro Amaro, Presidente dos ASD, sobre Descentralização e Poder Local, afirmou que o Partido aguarda que o Governo forneça informação sobre as simulações dos envelopes financeiros das competências a transferir para as Câmaras Municipais, no âmbito da negociação em curso sobre a descentralização e pediu celeridade no cumprimento do pedido, por forma a concluir este processo até ao final da presente sessão legislativa. Álvaro Amaro realçou as diferenças de abordagem do PSD e do governo na matéria, o PSD defendendo uma abordagem negociada caso a caso e o governo com uma abordagem centralista, impondo um pacote de competências a transferir. Já Vasco Estrela, moderador no mesmo painel, afirmou que a descentralização de poderes e competências não pode ser apenas a transformação das autarquias locais em braços operacionais do Governo, sem capacidade de decisão, defendendo que as transferências de competências têm que ter em atenção as diferentes realidades de cada autarquia, devendo ser negociadas caso a caso, sem ser impostas administrativamente.

Durante a tarde, discutiu-se a Protecção de Dados, com a presença do especialista João Paulo Meireles, e os Desafios dos Executivos Municipais, enquanto Poder e Oposição, tendo como oradores Jacinto Lopes, Presidente da Câmara de Ferreira do Zêzere, que destacou a partilha de informação como chave para o sucesso de um Executivo Preparado, e Ricardo Gonçalves, Presidente da Câmara de Santarém, que falou da sua experiência enquanto Presidente de Junta, na altura em que se encontrava na oposição face a um executivo do PS.

Inovação no Poder Local, ficou a cargo de Paulo Fernandes, Presidente da Câmara Municipal do Fundão, que afirmou que apesar dos constrangimentos financeiros, a aposta no seu concelho foi a de um plano de inovação, diferenciador dos concelhos vizinhos, apostando em dois vectores distintos, a criação de uma marca diferenciadora e por outro lado na atracção de pessoas qualificadas para o seu concelho transformando-o num pólo de atracção para empresas tecnológicas. Numa estratégia semelhante, Miguel Borges, Presidente da Câmara do Sardoal, explicou a estratégia que seguiu no seu concelho, explicando a aposta na cultura como elemento diferenciador e fomentador do desenvolvimento local e a forma como esta aposta se articula com a capacitação dos habitantes de um pequeno concelho do interior do país.

A sessão de Encerramento teve como orador Manuel Castro Almeida, Vice-presidente do PSD, e Ex-Secretário de Estado do Desenvolvimento Regional, que relevou o trabalho do anterior Presidente do PSD na descida do défice, com a comparação dos Dados entre 2011 e 2017, lamentando a forma de comunicação do governo que sistematicamente procura enganar os portugueses, dizendo que em 4 anos o PSD desceu o défice de 11% para 3%, dois por cento ao ano, o governo PS em dois anos desceu de 3% para 1%, e no próximo ano desce apenas 0,2%, significando que tem de se comparar situações semelhantes. Explicou a posição da actual liderança de participar de forma construtiva em todos os dossiers estratégicos, nomeadamente os fundos comunitários e a descentralização, entre outros, pelo facto de serem transversais a várias sessões legislativas e manifestou preocupação face aos problemas orçamentais no campo da Saúde que o governo procura esconder aos Portugueses. Referiu ainda o maior aumento da carga fiscal dos últimos 22 anos a ter sido implementado pelo Governo PS, alicerçado nos partidos de esquerda, e no esforço que este mesmo Governo faz para rebater essa informação, quando se trata de dados oficiais do INE. Reforçou ainda o papel das autarquias locais no desenvolvimento regional do país e a importância que as mesmas assumem na matriz do Partido Social Democrata.

Nuno Serra destacou a qualidade da discussão e a importância de preparar cada vez melhor os “nossos candidatos, mas capacitar também os nossos autarcas eleitos. É assim que se presta um melhor serviço aos cidadãos dos nossos concelhos”.

José Augusto de Jesus, Presidente do PSD do Cartaxo e anfitrião desta iniciativa agradeceu “a participação daqueles que vieram de todo o distrito” e destacou a importância de garantir informação técnica e de qualidade aos autarcas que, ainda na oposição, não têm acesso a dossiers fundamentais da gestão autárquica”. 

Canal de Vídeo

Newsletter

Agenda